quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Batismo no Espírito Santo

4ª Palestra
Encontro

Tema: Batismo no Espírito Santo
Texto: Atos 1:8

Carga Horária: 2h30min

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, corno em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.” (At 1.8)

           O Batismo no Espírito é a experiência de se receber um revestimento de poder (Lc. 24:49), um batismo com fogo (Mt. 3:11), onde a pessoa é preenchida, é envolvida pela glória de Deus. O batismo no Espírito significa a plenitude do Espírito possuindo a plenitude do homem.

          Ninguém pode ser 100% feliz na vida ministerial se não for cheio do Espírito Santo.

• É para todos os que professam a fé em Jesus (Jo 14:12-17).

• É um dos alvos principais de Cristo (Mt. 3:1 1).

• Significa experimentar a plenitude (At 1:5 e 2:4).

1 - O propósito do batismo no Espírito Santo

“...concernente a Jesus de Nazaré, como Deus o ungiu com o Espírito Santo e com poder; o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo, porque Deus era com ele.” (At 10:38)

• Manifestar o Espírito a cada um, individualmente, visando uma atuação útil na obra de Deus. Uma manifestação do Espírito Santo na qual a Sua presença, a Sua glória, e a Sua operação fazem-se presentes através de cada um dos seus colaboradores. (1 Co. 12:7).

• Capacitar para realização de grandes obras em nome de Jesus (Jo. 14:12,16- l 8 / Jo. 16:14).

• Capacitar para um testemunho eficaz, testemunho com poder (At. 1:8).

• Dar a identidade de filhos, herdeiros e co-herdeiros com Cristo. O selo do Espírito Santo é nossa identidade no mundo espiritual (Ef. 1:13). Quando estamos cheios do Espírito Santo o mundo das trevas nos identifica e teme. O revestimento do Espírito é uma poderosa arma contra satanás, é um revestimento total.

• Para sermos cristãos tivemos que nascer do Espírito de Deus. Para vivermos como cristãos e alcançarmos a maturidade depois do novo nascimento, devemos ser guiados constantemente pelo Espírito Santo. Através do Espírito Santo somos elevados a um plano de vida sobrenatural.

• Na história da Igreja, no decorrer do tempo, muitos receberam o mover do Espírito, mas não aproveitaram esse presente, não fizeram uso desse dom. Mas, hoje vivemos em meio a uma geração profética e Deus derramará do Seu Espírito sobre toda a carne. “Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar.” (Is 11:9).

2 - Os resultados do batismo no Espírito Santo

• Mais sensibilidade contra o pecado. (Jo 16:8)

• Uma vida que glorifica a Jesus Cristo. (Jo 16:13,14; At 4:33)

• Mensagens proféticas e louvores. (At 2:4-17; 1 Co 14:2 e 15)

• Visões da parte do Espírito. (Ap 1:9-20)

• Manifestação de dons espirituais. (1 Co 12:4-10)

• Maior desejo de orar e interceder. (At 2:41,42; Rm 8:26)

           O Espírito Santo foi a única fonte de poder no ministério de Jesus. Foi a unção de Deus que levou Davi à vitória contra Golias. Assim também em nós, é a unção de Deus em nossas vidas que forma a identidade de guerreiros do Senhor.

3 - Condições para receber o “batismo” no Espírito Santo

• Aceitar a Jesus corno Senhor e Salvador. (At 2:38-40)

• Buscar e obedecer a Deus. (At 5:32)

• Consagrar-se e dedicar-se a Ele. (2 Tm 2:21)

• Desejar esse batismo. O crente deve ter grande fome e sede pelo batismo do Espírito. (Jo 7:37-39; Mt 5:6)

• Pedir a Deus em oração. (Lc 11: 13 / Rm 8:14-17)

4 - Falar em línguas é uma das evidências do batismo no Espirito Santo (At 2:4;
      10:44,46; 19:6).

• Falar em línguas é uma manifestação sobrenatural do Espírito Santo.

• É uma expressão vocal inspirada pelo Espírito, mediante a qual o crente fala numa língua que nunca aprendeu (At 2:4; 1 Co. 14:14-15).

• As línguas podem ser humanas (At 2:6) ou desconhecidas na terra (1 Co. 13:1; 14:2).

• Falar em línguas pode ser um sinal externo do batismo no Espírito Santo, mediante o qual o espírito do crente e o Espírito Santo se unem em louvores, orações ou profecias.

• Falar em línguas é um dom (1 Co. 12:4-10)

Tem dois propósitos:

Falar em línguas com interpretação para edificação (1 Co. 14:5,6,13-17)

Falar em línguas como devoção entre o crente e Deus, para edificação pessoal (1 Co. 14:2,4,14).

5 - A necessidade de se estar cheio do Espírito Santo

• O propósito de Deus é que a sua igreja esteja sempre abastecida com o óleo do Espírito, esteja cheia do Espírito Santo (Mt 25:1-13).

• O enchimento traz nova graça e novo ânimo.

• O Espírito Santo nos adestra.

• O Espírito Santo traz luz sobre o nosso entendimento (Ef. 1: 18).

• O batismo no Espírito é uma conquista de Jesus para que a Sua igreja viva em plenitude (Jo 16:7; Lc 24:49).

• Somos ungidos para vencer as hostes de satanás, e nunca para sermos vítimas de seus ardis.

6 - Conclusão

Todos nós precisamos ser cheios do Espírito Santo, necessitamos ser renovados Nele. Não duvidemos de milagres, porque quando vivemos no mover do Espírito Santo, tudo pode acontecer em nossa vida. Neste momento, ministraremos esse batismo, através de Jesus, que é Aquele que batiza no Espírito Santo.

Fim da palestra

ORIENTAÇÃO PARA O MINISTRADOR

1.   Mande afastar as cadeiras ou bancos para que haja mais espaço.
2.   Comece louvando e exaltando o nome do Senhor Jesus.
3.   Utilize músicas que enfatizem a presença e o batismo no Espírito Santo.
4.   Comece a ministrar em cada pessoa o batismo no Espírito Santo. Permita que aqueles que oram em línguas, orem livremente, e que os que ainda não oram, sejam ministrados, para que recebam esse sinal.
5. É importante coloca-los de frente um para o outro, deixando um corredor no meio para que os obreiros possam passar e ungir primeiro, depois passam ministrando o batismo com o Espírito Santo;

Obs.: Nesse momento muitos serão cheios do Espírito Santo, estarão orando em línguas e o Espírito Santo se moverá livremente. Deixe-os serem ministrados por Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário